Terapia  ABA

 

A Terapia ABA, que é uma ciência utilizada na mudança do comportamento (análise do comportamento aplicada) tem sido muito utilizada no atendimento com pessoas portadoras de autismo. É utilizada não só com crianças autistas, mas com diversos tipos de transtornos relacionados ao comportamento.

O Autismo é classificado pelo DSM-V (2014) como o Transtorno do Espectro Autista (TEA), que passa a ter dois domínios de comprometimento: déficit na comunicação social e padrões restritos e repetitivos de comportamento. Pode ser classificado como leve, moderado e grave.

Após o diagnóstico, o tratamento envolve além do médico especializado que atenda a criança, uma equipe multidisciplinar (psicólogo, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional) e tem como objetivo melhorar a qualidade de vida através do controle dos sintomas comportamentais e condicionamento do indivíduo à vida social respeitando suas limitações. 

 

AUTISMO

    O Transtorno do Espectro Autista (TEA) (F84.0) é caracterizado por alterações nas áreas de comunicação social e comportamento, manifesta-se na primeira infância, caracterizando-se por déficits ou excessos comportamentais, que podem acarretar em prejuízos na qualidade de vida do indivíduo, implicando em muitas áreas de seu funcionamento. 

    As características mais presentes na população diagnosticada com TEA são interesses restritos, resistência à quebra de rotina, comportamentos repetitivos e estereotipados, dificuldade de socialização, dificuldades em jogos simbólicos, manipulação de objetos de maneira não funcional, déficits na comunicação verbal e não verbal, alterações sensoriais.